quinta-feira, 28 de maio de 2009

Comparações infelizes

Eu iria escrever hoje sobre os jogos de ontem da Copa do Brasil, porém ao ler o Lance hoje me deparei com a coluna "Papo com Macelo", de Marcelo Damatto. Achei o texto interessante, engraçado e que prende a leitura do leitor até o fim. Com isso, resolvi postar aqui a coluna do Marcelo.

"ACONTECEU" NO ESTÁDIO OLÍMPICO

Ele havia marcado o gol mais importante da carreira. Naqueles segundos, enquanto corria para ser abraçado pelos colegas, sua vida recente foi passando pela mente.

Tudo começara com uma piada em terras de além-mar, um país que ele admira por seu futebol. Seu nome fora envolvido quase por acaso, mas, no lugar onde morava, o que era brincadeira acabou se transformando numa chacota e depois numa humilhação insuportável.

Seu futebol caíra tanto que no final da temporada passada ele quase havia sido chutado. Diziam que haviam sido as noitadas a razão do seu mau desempenho, mas ele sabia que não, que era aquela assombração que vez por outra lhe voltava à mente. Simplesmente não conseguia mais envergar a camisa de um clube cuja as cores eram tão parecidas com as daquela cuja torcida lhe havia infligido tamanha humilhação.

Pouco a pouco se recuperara e fizera um ano bom, mesmo que não brilhante.

Na véspera do jogo, o fantasma havia ressurgido. Notícias de ultramar voltavam a circular aquele nome que o assombrava.

E, Para piorar, sua equipe havia começado mal a decisão, tomava sufoco no estádio Olímpico. Até que ele teve a chance e não desperdiçou.

Por causa disso, junto da bandeira de escanteio, misturando os idiomas dos seus antepassados africanos com francês, espanhol e catalão. Eto'o baixou a cabeça e gritou para si mesmo: " Eu não sou pior que o Obina! Eu não sou pior que o Obina!!!"

4 comentários:

Maldita Futebol Clube disse...

Pois é..ainda bem que todos nós sabemos disso! rs abs, leandro

Diário dos Esportes Golaço disse...

Queremos parcerías de divulgação.
http://diarioesportivogolaco.blogspot.com
email- diarioesportivogolaco@hotmail.com
Aguardamos resposta.
ABraço

Astréia disse...

Obrigada pelo comentário!

Seu blog também é muito bom!

Groo Veiga disse...

hehehehe...e olha que o Obina começou até bem no Vitória-BA. Depois foi parar no Flamengo, fez algum sucesso e aí virou folclore.

E o pior é que jogadores assim caem na "boca do povo" e ninguém esquece. Fio Maravilha, Cocada, Obina...